Residência Multiprofissional em Oncologia

Um programa de Residência Multiprofissional é uma Pós Graduação Lato Sensu, uma especialização voltada para o serviço em saúde.  Trata-se de um programa que favorece a inserção de profissionais qualificados no mercado de trabalho.

São dois anos, com uma carga horária total de 5760 horas. Essa carga horária é dividida em 80% de atividades práticas, com contato direto com os pacientes, e 20% de atividades teóricas, com supervisão de preceptores e tutores.

Para ingressar um programa de residência, você deve passar por um processo seletivo, que pode ser organizado pela própria instituição ou por algum agente organizador de provas e concursos.

Tudo começa quando você decide prestar uma prova para residência! Atente-se às datas, geralmente os editais são publicados no segundo semestre do ano. Um dado muito importante dos editais são as bibliografias, por elas é que você vai guiar seus estudos! E quanto aos estudos, quanto antes você começar MELHOR! Enquanto não estiver com as bibliografias em mãos, foque nos temas básicos da fisioterapia, e você estará mais seguro para se aprofundar depois.

A primeira etapa é a prova objetiva, onde você vai colocar em prática tudo que estudou. Na segunda etapa, será realizada uma análise curricular, onde será avaliado tudo que você participou e produziu durante sua vida acadêmica. Por fim, mas não menos importante, a última etapa é a entrevista, que pode ser associada a uma atividade prática e questões dissertativas.

Agora que o básico a gente já sabe, vamos conversar sobre a Residência de Fisioterapia em Oncologia! O diferencial deste, para outros programas de residência é que lidamos especificamente com pacientes oncológicos, o que acaba mudando muita coisa!

O paciente oncológico é um paciente muito particular, ele trás uma bagagem grande, com uma doença agressiva e muitas vezes, com sequelas permanentes. O fisioterapeuta atua em todas as etapas do tratamento deste paciente, desde o pré-operatório, até o acompanhamento tardio. Durante a residência em oncologia, temos contato direto com todas essas etapas do tratamento.

Nossos dois anos são divididos em quatro rodadas, de seis meses cada, onde vivenciamos os atendimentos e experiências de cada setor do hospital: Ambulatório, Unidade de Terapia Intensiva, Unidade de Internação e Pediatria.

Durante a passagem pelo ambulatório atendemos pacientes no seu preparo cardiopulmonar para as cirurgias, pacientes já operados que precisam de reabilitação e pacientes com sequelas cirúrgicas ou decorrentes dos tratamentos.

Na unidade de terapia intensiva, estamos a todo tempo “ao lado” dos pacientes, por se tratar de um setor fechado, acompanhamos toda a rotina diária do paciente e sua evolução de perto. Acompanhamos pacientes que estão se recuperando no pós-operatório imediato e/ou pacientes que tiveram graves complicações. Somos responsáveis pela monitorização da ventilação mecânica, quando necessário, e a mobilização precoce, sempre que possível pela clínica.

Na unidade de internação, atendemos os pacientes que estão em acompanhamento médico, tratando alguma complicação ou em vigência de algum tratamento. Além de estimular a mobilização ativa e o fortalecimento muscular, também somos responsáveis pelas necessidades da parte respiratória desses pacientes.

Na pediatria, o atendimento é todo voltado para os bebês, crianças, adolescentes e jovens até 18 anos, que são acometidos por neoplasias. Pacientinhos que passam por transplantes, cirurgias e tratamentos sistêmicos e locais são atendidos pela fisioterapia, geralmente de forma lúdica, de acordo com as necessidades de cada um.

É de extrema importância avaliar o paciente oncológico como um todo, desde sua patologia de base, se atentando a todas as suas comorbidades, seus sintomas, sequelas e sem deixar de lado, a questão emocional. Estes pacientes geralmente não são exclusivamente oncológicos, têm complicações cardíacas, neurológicas, ortopédicas e etc. O que amplia mais ainda a área de conhecimento.

Participar de um programa de residência é sim muito cansativo, são 12 horas por dia trabalhando, estudando e se dedicando exclusivamente à isso. Participar de um programa de residência em oncologia é dar um passo para uma nova percepção de vida. Você desenvolve habilidades que não são ensinadas na graduação, aprende a ouvir, entender, criar novas saídas e faz o possível para o bem do outro. Adquire muito mais que uma extensa bagagem prática acompanhada de muito conhecimento teórico. A convivência diária com esses pacientes muda a sua forma de enxergar o outro, te dá mais empatia e sem dúvidas te torna um profissional infinitamente melhor!

 

Autora:
Ana Carolina Gonçalves
Fisioterapeuta formada pelo Centro Universitário das Faculdades Associadas de Ensino – UNIFAE.
Integrante do Programa de Residência Multiprofissional em Oncologia pelo AC Camargo Câncer Center.
Criadora das mídias sociais Fisio em Onco – @fisioemonco_